Blog de um benfiquista. Fala-se do glorioso (obviamente) mas fala-se também de situações do dia a dia com as quais embirro solenemente.

04
Jul 09

Quando eu era miúdo havia uma expressão para definir um certo tipo de personagens que eram indescritíveis: eram os chamados “Cromos Difíceis”.

À falta de melhor adjectivo considero o Sr. Bruno Carvalho um “Cromo Difícil”. Senão vejamos:

  1. O homem gritava aos 7 ventos que o seu treinador seria um tal de Carlos Azenha ex adjunto do FCP que é, na sua opinião, “o melhor treinador da sua geração”. Curiosamente o dito Carlos Azenha tem apenas 2 anos de diferença de Mourinho. Mesmo após o Carlos Azenha ter sido contratado pelo Setúbal, ele continuava a dizer que havia um acordo e que no dia seguinte às eleições o treinador contratado pela Direcção seria imediatamente demitido. O que me impressiona é que o homem dizia isto com um ar de alucinado como se todo o mundo girasse à volta dele e as eleições fossem apenas um pro forma. No entanto assim que começou a perceber que o universo dos sócios do Benfica aprovavam a contratação de Jorge Jesus afinal o treinador já não era para despedir e o acordo com o Azenha até incluía uma cláusula que possibilitava não o contratar. Fantástico.

  2. O homem andou meses a fio (vide post no blog novobenfica de 02/04/2009) a pedir a demissão da direcção com o argumento que a “nova gestão” “deveria ter toda a responsabilidade na preparação da próxima época”. Pois assim que os Órgãos Sociais se demitiram (única possibilidade para haver eleições antecipadas) aqui d'el rei que foram violados os estatutos e o Luís Filipe Vieira não se pode candidatar. Huum, interessante...

  3. De seguida, o homem colocou a circular na imprensa uma teoria os tribunais lhe teriam dado razão e que a Lista a estaria mesmo impedida de se candidatar logo “tchannn” ele seria o único candidato e virtual vencedor (fantástico foi ver como a maioria da imprensa se apegou a esta fantochada e se escreveram km de patacoadas sobre este tema). Azar dos azares, no dia das eleições, um juíz do tribunal veio dizer que não havia decisão nenhuma face ao pedido dado entrada pelo Bruno Carvalho e que portanto não havia nenhuma impedimento a que as eleições se realizassem com as duas listas.

  4. Mesmo perante este cenário o homem continua a dizer que não é verdade e que como já disse várias vezes (e portanto pelo facto de ele dizer várias vezes todos nós acreditamos piamente) a Lista A está mesmo impedida de se candidatar e que as eleições são ilegais. Faz-me lembrar aquele ministro da propaganda do Saddam hussein que, quando o exército americanos estava a entrar por Bagdad a direito continuava na TV a ameaçar os infiéis com a mãe de todas as derrotas.

  5. No meio disto tudo vejo o advogado do homem na televisão com ar de quem destapou umas garrafas a “esclarecer” a opinião Benfiquista que a decisão do Juiz não significava que a Lista A não era ilegal. Fantástico. Um juiz vem dizer que não houve nenhuma decisão sobre um pedido efectuado por uma das listas e que portanto as eleições podiam prosseguir negando tudo o que tinha sido dito pelos membros dessa lista nos últimos dois dias e aparece um advogado da lista a dizer que não senhor que o Juiz ainda não tomou nenhuma decisão e que tudo o que eles têm dito é portanto verdade. Helloo???

  6. O homem é (obviamente) esmagado tendo obtido menos votos que os votos em branco (inacreditável) e no fim queixa-se que os votantes foram influenciados pela comunicação social ter noticiado que, ao contrário do que ele vinha dizendo, não havia nenhuma decisão judicial sobre se a lista A era ou não legal.

  7. No dia seguinte às eleições dá uma conferência de imprensa patética em que, qual ministro do Saddam, volta a gritar alto e bom som que as eleições foram ilegais e que a Lista A não tinha direito de se candidatar. Mas será que o homem pensa mesmo que basta colocar um pedido em tribunal para ele ser imediatamente aceite? Ou ainda acha que esse pedido tem algum fundamento? Qual é a parte do processo de decisão (nomeadamente ouvir ambas as partes) que ele ainda não percebeu?

  8. Por fim será que ele pensa mesmo que algum tribunal lhe vai dar provimento ao pedido patético que fez?

  9. Enfim, o homem é um cromo. É só o que tenho a dizer.

 

publicado por papoila saltitante às 19:09
sinto-me:

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


gloriosaesfera
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Lista blogs futebol
blogs SAPO